AdSpace

Últimas

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

BAHIA: ALBA DISCUTE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E COMBATE AO USO DE AGROTÓXICOS EM AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE AGRICULTURA FAMILIAR

A Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) e o histórico combate ao uso de agrotóxicos na produção agrícola foram alguns dos temas discutidos na audiência pública “Agricultura Familiar em Debate: Avanços e Perspectivas”, realizada nesta quarta-feira (7), no auditório Jorge Calmon, na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA). Viabilizado pela bancada do PT, o encontro que reuniu parlamentares, agricultores, representantes de organizações sociais e do Governo do Estado integrou a programação da Semana da Agricultura Familiar da ALBA, evento proposto para fortalecer as políticas públicas do desenvolvimento rural.

De acordo com o deputado Marcelino Galo (PT), coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista e líder do PT na Casa, este é o momento de unir forças para impulsionar e fortalecer a agricultura familiar na Bahia e no Brasil. Para o legislador, a audiência foi mais um ato de resistência às políticas que incentivam desenfreadamente o agronegócio e menosprezam a produção agrícola familiar. 

“A agricultura familiar é um segmento importante socialmente, politicamente e economicamente. Nós já vivemos um período de políticas públicas na nossa história, mas este período se esgotou. Nós temos o novo desafio pela frente de avaliar esse ciclo e retomar o nosso caminho de desenvolvimento responsável”, afirmou. 

Segundo a coordenadora nacional da Articulação do Semiárido (ASA), Cristina Nascimento, a deliberação excessiva do Governo Federal para o uso de agrotóxicos na produção agrícola tem coincidido com o desamparo aos agricultores familiares. Cristina relembrou o desestímulo ao segmento com o fim do Ministério do Desenvolvimento Agrário no governo Temer, e os sucessivos cortes de verbas na gestão atual do presidente Jair Bolsonaro. Para a palestrante, o novo posicionamento do governo coloca o país na direção da fome. 

“A fome é a expressão cruel da desigualdade social. A agricultura familiar é a grande produtora de alimentos que supre essa fome, por isso, precisamos de políticas públicas que reforcem a agricultura familiar e gere produtos saudáveis para todos, pois alimento de qualidade é comida de verdade, e não estas rações banhadas em agrotóxico”, ressaltou. 

Integrante da mesa, durante o evento, o representante da Assessoria e Gestão em Estudos da Natureza, Desenvolvimento Humano e Agroecologia (Agendha) e membro da Articulação Baiana de Agroecologia (ABA), Maurício Lins Aroucha, afirmou que o país passou a caminhar na contramão da vida. Segundo Aroucha, as pessoas já estão contaminadas pelo que chamou de veneno. 

“O Governo Federal está sendo conduzido pelas forças econômicas, e muitas empresas estão equivocadas a respeito do uso e comercialização de agrotóxicos. Isso é um veneno que tem provocado inúmeras doenças. As pessoas estão adoecendo pelo que comem e pelo ar que respiram. Tudo o que vai para a natureza não se perde, fica lá. Tem muitos produtos que ainda vão permanecer uns duzentos anos afetando a saúde das pessoas. Precisamos de consciência, perceber que precisamos cuidar do planeta”, disse. 

A superintendente da BahiaAter, Célia Watanabe, apresentou o resultado das atividades desempenhadas pelo Governo do Estado no sentido de garantir ao agricultor familiar conhecimento técnico para produzir mais com a mesma qualidade. A titular da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão (Bahiater), vinculada à Secretaria estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), aproveitou para criticar os cortes nas verbas federais para a assistência ao pequeno produtor. Ainda de acordo com Célia, a ideia de que viver no campo é mais saudável vem perdendo força a cada ano. “Não é interessante viver em um ambiente em que estão borrifando veneno o tempo todo”, disse.

Participaram do evento os deputados Robinson Almeida (PT), Fátima Nunes (PT), Neusa Cadore (PT), além dos representantes da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Jeandro Ribeiro; da Casa Civil, Flávio Bastos; da Secretaria de Educação (SEC), Ezequiel Westphal; do Fórum Combate Agronegócios, João Bosco Ramalho, entre outras organizações.

Foto reprodução
Da Redação, 08/08/2019
BAHIA: ALBA DISCUTE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E COMBATE AO USO DE AGROTÓXICOS EM AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE AGRICULTURA FAMILIAR
  • Título : BAHIA: ALBA DISCUTE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E COMBATE AO USO DE AGROTÓXICOS EM AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE AGRICULTURA FAMILIAR
  • Postado por :
  • Data : 17:40
  • Categorias :
  • Comentários Facebook
  • Comentários Blogger

0 comentários:

Postar um comentário

Top