AdSpace

Últimas

terça-feira, 26 de maio de 2020

BROTAS DE MACAÚBAS – ELEIÇÕES MUNICIPAIS, A MOSCA AZUL E A CONVID 19.


BROTAS DE MACAÚBAS – ELEIÇÕES A MOSCA AZUL E A CONVID 19
Por Wanderley Rosa Matos



AS ELEIÇÕES DE 1988

Outro dia fui presenteado com uma propagando eleitoral do ano de 1988 e ao digitá-la, resolvi fazer uma pesquisa em meus arquivos para relembrar a história desta eleição, nesta época, eu ainda adolescente, estudava o 2º grau em Salvador, mais recordo que foi a primeira eleição pós constituição, naquela época o prefeito de Brotas era um dos mais importantes líderes políticos dos tempos modernos, o Sr. Edson Ribeiro, que exercia pela 3ª vez o mandato de prefeito municipal, o que rendeu um desgaste imenso, comum aos que exercem o poder público por vários mandatos, assim, naquela eleição, viu migrar para a oposição muitos dos seus antigos liderados, porém o experimentado político aproveitou-se da disputa estabelecida pelos seus adversários, todos tinham certeza da vitória, e reuniu o patrimônio eleitoral que construíra, e, contando com a “Síndrome da Mosca Azul”, que tomou conta dos candidatos de oposição, abraçou a oportunidade apresentando a candidatura de seu sobrinho, recém-formado em medicina, o Dr. Antônio Kleber Ribeiro, eleito novo prefeito dos brotenses.

CANDIDATOS EM 1988

Nesta eleição tivemos quatro candidatos a prefeito, o eleitorado municipal foi de 4.524 votantes, dos quais 20 foram votos brancos ou nulos e a votação nominal foi de 4.504 eleitores e o resultado a seguinte:
1º - ANTÔNIO KLEBER, tendo como vice o ex-prefeito, José Martins, concorrendo pelo (PFL), eleito prefeito com um total de 1.793 votos validos, ou seja 39,6% dos votos.

2º - ADEMIR ARAÚJO FERRO, tendo como candidato a Vice-prefeito, o Senhor Edivaldo Rosa (PDC), obtiveram uma votação de 1.343, ou seja 29,6% dos votos validos.

3º - OLIVAL BASTOS QUINTEIRO, tendo como candidato a vice-prefeito, o Senhor Sebastião Lopes (PSC), os quais tiveram uma votação de 884 votos, 19% dos votos validos.

4º - BENEDITO BRANDÃO BORGES, tendo como candidato a vice-prefeito, o Senhor Bejamim Gomes (PMDB), os quais obtiveram uma votação de 504 votos, ou seja 11,14 % dos votos validos.

OS VEREADORES ELEITOS

Nesta eleição foram eleitos seis vereadores do PFL, quatro do PDC e um do PMDB, foram eles:
1º - Cleusa Rodrigues dos Santos (PFL) com 284 votos;
2º - Sinésio Alves Cardoso (PDC) com 253 votos;
3º - José Carlos de Oliveira (PFL) com 216 votos;
4 º - José dos Santos Sodré (PSC) com 204 votos;
5º - José Sidney Rodrigues (PDC) com 203 votos;
6º - Joaquim Francisco de Souza (PFL) com 201 votos;
7º - Orlando Rodrigues dos Santos (PFL) com 188 votos;
8º - Sebastião Rosa de Oliveira (PFL) com 187 votos;
9º - Jaime José da Silva (PSC) com 166 votos;
10º - Arnaldo Lima de Novais com (PFL) com 162 votos
11º - Marly Rodrigues Brandão (PMDB) com 145 votos.

Observa-se que o somatório dos votos dos candidatos de oposição, totalizam 2.731 votos, ou seja, 60,6%, também o somatório dos votos de Ademir Ferro, o 1º colocado com somados ao resultado de qualquer um dos outros dois candidatos da oposição daria um resultado diferente ao pleito.
Venceu a experiência do prefeito Edson Ribeiro elegendo seu sobrinho Antônio Kleber.


A SÍNDROME DA MOSCA AZUL


A síndrome da mosca azul que referimos, trata-se do poema de Machado de Assis, o qual conta, em versos, a história de um jovem cidadão que, ao ser picado pela “Mosca Azul de asas de ouro”, passa a sonhar com o domínio do poder político, ilusão esta que acaba comprometendo seu senso de realidade.

Também nestas eleições municipais de 2020, sentimos que a mosca azul faz parte do cenário pré-eleitoral, se olharmos com isenção, percebemos que tal síndrome continua ativa em nossos pré-candidatos, cada um com suas vaidades,  pois temos hoje nada menos que quatro nomes concorrendo a uma única vaga e todos quatro com a certeza que será o vencedor,  situação que somada a uma deformação da democracia brasileira, a eleição em turno único, nos pequenos municípios, poderá levar ao poder, mais uma vez, um candidato com uma votação pífia, ou seja, que não representa o desejo da maioria dos eleitores do município.


CONVID-19
Neste mês de maio de 2020 em plena celebração da Festa do Divino Espírito Santos, que pela primeira vez na história não será realizado devido a pandemia causada doença CONVID-19 e as medidas de controle recomendados pela Organização Mundial de Saúde e referendada pelo governo estadual e municipal, que recomenda o isolamento social, ou seja, que o cidadão fique em casa. Medidas estas que vêm transformando a nossa sociedade, colocando em cheque a economia mundial e desacelerando progressivamente ação do homem contra o meio ambiente, o que deixa as pessoas atônitas devido a obediência as medidas atípicas, como o fechamento do comércio, a suspensão das aulas nas escolas e o cancelamento de manifestações culturais como a tradicional Festa do Divino Espírito Santo, além do que assistimos diariamente, as notícias terríveis da evolução do número de infectados, de mortos e a aproximação, cada vez maior, do vírus ao nosso território.

ELEIÇÕES 2020

Neste ano complicadíssimo, temos ainda um evento de suma importância para a democracia brasileira, as eleições municipais, das quais pouco sabemos, de como ela se dará, pois, pela previsão, será uma campanha eleitoral muito diferente, a começar pelo financiamento público da campanha, o formato de coligação apenas na chapa majoritária, além do que, será quase que exclusivamente via mídias sociais e rádio. 
Aqui em Brotas, ao que se sabe, temos no cenário quando pré-candidatos a prefeito, e dezenas de pré-candidatos a vereadores.


PRÉ-CANDIDATOS

Vejam aqui um perfil básico dos pré-candidatos a prefeito, por ordem alfabética: 

ANTÔNIO KLEBER RIBEIRO (PP) – A partir de 1988, foi prefeito por três vezes, é casado com a ex-prefeita Cristina Sodré, apesar de, nos últimos tempos ter perdido aliados importantes, ele tem fortes defensores, principalmente políticos tradicionais do municipio, se eleito, pretende dar sequência a suas gestões anteriores, sua bandeira de lutas será a melhoria da saúde pública, pois além de prefeito seguirá seu incansável trabalho prestado na condição de médico, pretende para tal estabelecer forte relação com o SUS no atendimento aos cidadãos em sua Policlínica, hoje  Hospital Municipal de Brotas.  

EDILSON OLIVEIRA CAMPOS (PDT) – Já participou da vida pública brotense na condição de vereador por um mandato, onde se apresentou como forte opositor e fez valer o mandato, apresentando a sociedade um jornal, onde periodicamente, trazia ao conhecimento da população os principais acontecimentos da vida política e as principais despesas realizadas pela gestão municipal. Atualmente é um empresário de sucesso em Salvador e também em Brotas, onde mantém diversas atividades empresariais, além de atuar na área social, sua principal bandeira é o fortalecimento do comércio e desenvolvimento local.

LITERCÍLIO NUNES DE OLIVEIRA (PT) – Atual prefeito em 2º mandato, apesar de bem avaliado na gestão de 2008, perdeu a reeleição de 2012. Porém, referendado pela 1ª gestão, voltou em 2016, mandato este que tem sofrido muito desgaste, principalmente por diversos colaboradores. No entanto, atualmente com o bom trabalho desenvolvido a exemplo das ações tomadas pela secretária municipal de saúde, frente a pandemia, além das obras a serem entregues antes da eleição e do conjunto das realizações, o que lhes credenciam a postular um novo mandato. Sua bandeira é dar sequência a gestão “Terra de Gente Feliz”, que, segundo ele, muito tem feito pelo povo.

WEMERSON CLEITON (PSB) –  Vereador por dois mandatos, consecutivos e atual presidente da Câmara, ganhou notoriedade pública como professor, secretário de educação e por último, pelo trabalho democrático frente à Câmara Municipal. É um dos principais representantes dos dissidentes da atual gestão, primeiro candidato a prefeito do município que tem sua origem e residência em uma comunidade, se apresenta como um uma bandeira voltada para a implementação de melhorias na educação, fortalecimento do sistema de saúde e  desenvolvimento urbano.

Pedimos ao Bom Deus que dê a Brotas, o melhor prefeito de toda sua história.

A FALA DE UM CIDADÃO
A mim Wanderley Rosa Matos, na condição de cidadão, a alguns anos afastado da política local, sem candidato, restam algumas certezas:

1ª – Precisamos abrir mão das vaidades pessoais. A construção do município é essencialmente uma ação coletiva.

2ª - Brotas só vai melhorar quando as pessoas, mais preparadas, independente da ideologia política, ocuparem os cargos estratégicos e trabalharem duramente em favor do município.

3ª – A partir do resultado das eleições, todas as suas forças políticas precisam unir em favor de Brotas, Chega de alimentarmos coisas pequenas e agir como se estivesse o tempo todo em campanha eleitoral.

4ª – Precisamos eliminar as vaidades individuais ou seja eliminar a mosca azul que ameaça a nossa cidade.

5ª – Quero seguir, se o Bom Deus permitir, pesquisando e registrando a História de Brotas.



Texto Wanderley Rosa Matos

Fotos Arquivo Wanderley Rosa Matos e Facebook
Da Redação, 26/052020




BROTAS DE MACAÚBAS – ELEIÇÕES MUNICIPAIS, A MOSCA AZUL E A CONVID 19.
  • Título : BROTAS DE MACAÚBAS – ELEIÇÕES MUNICIPAIS, A MOSCA AZUL E A CONVID 19.
  • Postado por :
  • Data : 14:31
  • Categorias :
  • Comentários Facebook
  • Comentários Blogger

0 comentários:

Postar um comentário

Top