AdSpace

Últimas

quinta-feira, 5 de novembro de 2020

BROTAS DE MACAÚBAS: FALA BROTENSE - ÁREA RURAL BROTENSE E SUAS POTENCIALIDADES





Por Niédja Sodré


                ÁREA RURAL BROTENSE E SUAS POTENCIALIDADES


 

Área Rural

A extensão municipal de Brotas de Macaúbas corresponde a  2.370,486 km² e a maior parte deste território é caracterizado como rural 2.366,486, sendo que 359,42 km² são ocupadas por lavouras,  374,10 km² por pastagens e menos de 4 km² corresponde à área urbanizada da sede municipal, predominando como maior área a cobertura vegetal (Araújo, 2015). Neste contexto, o município possui 03 distritos: Saudável, Ouricuri do Ouro e Brotas de Macaúbas que juntos integram os povoados, os aglomerados rurais e a cidade (sede municipal). Conforme o Censo Demográfico (IBGE, 2010), a  maior parte da população do município de Brotas de Macaúbas, 7.599 pessoas (70,9%), reside em área rural e apenas 3.118 pessoas (29,1%) residem na área urbana (Gráfico 01). Porém, a população rural brotense está diminuindo, pois entre 1970 e 2007 passou de 11.096 para 7.800 habitantes, uma redução de 3.296 hab. (Saldanha, 2009). Esta população segue reduzindo (Gráfico 02), visto que no último censo havia 7.599 habitantes na área rural, ou seja, 201 a menos em relação ao ano de 2007 (IBGE, 2010).  

 

Gráfico 01: Percentual da População Rural (laranja) e Urbana (azul) em Brotas de Macaúbas



Fonte: IBGE, 2010.

 

Gráfico 02: Redução da População Rural Brotense entre 1970 e 2010



Fonte: Saldanha, 2009; IBGE, 2010.



Setor Agropecuário

 

O Censo Agropecuário de 2017 contabilizou 1.640 proprietários rurais, dentre eles 1.334 homens e 306 mulheres que exercem principalmente as seguintes atividades econômicas:  lavouras de mandioca, cana-de-açúcar, feijão, palma, milho, abóbora, alho, batata, melão, banana, coco-da-baía, laranja, manga, caju e café; extração vegetal e silvicultura: castanha de caju, mangaba, umbu, madeira (lenha e tora) e coquinho licuri. No setor da pecuária são citadas: a criação de Galináceos, Bovinos, Caprinos, Suínos, Ovinos, Asininos, Equinos, Muares e Patos (IBGE, 2017).

 

Além destas atividades agropecuárias, vale destacar a apicultura que refere-se à criação de abelhas para produção de mel; i) o beneficiamento do leite e derivados, a citar: doces, queijo, requeijão; ii) derivados da mandioca: tapioca, sequilhos, beiju, farinha; iii) derivados da cana-de-açúcar: cachaça, rapadura, açúcar mascavo; iv) derivados do milho: pamonha, mingau, flocos de milho; v) derivados das frutas: doces, geleias, polpas; vi) produção de carne e de ovos, dentre outros (Saldanha, 2009),  além do potencial rural para produção de couro, óleo de coco a partir do babaçu, cosméticos naturais e hortaliças irrigadas. Assim, a área rural apresenta potencial para impulsionar a economia do município, empregar trabalhadores no campo, atrair investidores, consumidores e turistas, fortalecer o comércio e consequentemente impulsionar o crescimento da área urbana por meio das feiras, da circulação de produtos, da oferta de bens e serviços, dinamizando os recursos financeiros e fortalecendo as relações sociais entre o campo, a cidade e os municípios vizinhos.

 

Entretanto, conforme o último Censo Agropecuário (IBGE, 2017), menos de 10% (149) dos proprietários realizaram práticas de adubação do solo (Gráfico 3), menos de 10% (154 pessoas) realizaram financiamento ou empréstimo para investimento nas atividades rurais (Gráfico 4) e apenas 32 hectares incluíam técnicas de irrigação, fatores que mantém os produtos rurais pouco competitivos no mercado e com produção inferior à capacidade municipal que dispõe de solo, mão-de-obra e alternativas para convivência com a estiagem. Neste contexto, os latossolos vermelho-amarelo em condições naturais possuem baixos teores de fósforo, sendo indicada adubação e geralmente dispõem de baixa quantidade de água para os vegetais (EMBRAPA, 2020, EMBRAPA, 1973), sendo indicadas as técnicas de irrigação em região semiárida.

 

Gráfico 03: Realização de Adubação em Lavoura por Proprietário



Fonte: Censo Agropecuário, 2017.

 

 

 

 

Gráfico 04: Realização de Financiamento ou Empréstimo Para Investimento Agrícola por Proprietário



Fonte: Censo Agropecuário, 2017.

 


Conforme Saldanha (2009), as associações, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, a Prefeitura Municipal e outros órgãos atuam na promoção de cursos de capacitação para os produtores rurais em Brotas de Macaúbas, sendo importante a organização de estratégias de desenvolvimento territorial articuladas com a valorização das identidades local e cultural do município. Destaca-se neste contexto, a Escola Família Agrícola Regional (EFAR) inaugurada em 2015 (Brotas News, 2015) que tem atuado na valorização da agricultura familiar e na formação técnica de alunos interessados no setor agropecuário, bem como, o apoio municipal da Secretaria de Agricultura com a implementação de projetos para o melhoramento genético dos rebanhos de bovinos, caprinos e ovinos, assistência técnica na produção de hortaliças e legumes em Buriti do Alho, distribuição de mudas de palma, entre outros (Brotas de Macaúbas, 2018; Brotas de Macaúbas, 2019; Brotas de Macaúbas, 2020).

                                                                         

Conclui-se que o investimento no campo é essencial para o desenvolvimento rural, porém um pequeno percentual de proprietários realizam práticas de financiamento, adubação e irrigação. Estima-se que a feira livre de Brotas, os mercados e quitandas possam vender mais produtos da agricultura familiar, dependendo menos dos produtos provenientes de Seabra e da agroindústria, a partir da ampliação de assistência técnica no campo, das estratégias de desenvolvimento territorial, inclusive da regularização fundiária para viabilização de empréstimos para os trabalhadores rurais. Neste contexto, a agricultura familiar brotense tem potencial para reduzir a migração no campo, dinamizar o comércio municipal e intermunicipal, entretanto as propriedades rurais carecem de investimento e os produtores necessitam de apoio para otimização e distribuição da produção.  

 

Considerações finais


Entre 1970 e 2010 a área rural brotense perdeu 3.497 habitantes, fator que pode estar associado à migração para cidades das regiões Nordeste e Sudeste em busca de trabalho, educação e melhor qualidade de vida. Historicamente a população municipal de Brotas é maior na área rural, característica que mantém o povoamento do território e favorece o desenvolvimento das atividades agropecuárias, porém a perda destes habitantes enfraquece a agricultura familiar e distancia as famílias. Além dos produtos agropecuários, notam-se outras potencialidades econômicas na área rural: a energia eólica e a energia solar, os recursos minerais (quartzito, granito, quartzo), o turismo ecológico e cultural, a citar: o relevo serrano, os sítios arqueológicos, os locais históricos, as cooperativas e os engenhos de tapioca, cachaça e rapadura. Os produtos agropecuários brotenses têm origem na agricultura familiar, porém é necessário ampliar a assistência técnica e desenvolver estratégias de orientação financeira, de motivação ao empreendedorismo rural, de apoio aos proprietários rurais para modernização, divulgação e escoamento da produção, dentre outras ações. 


 


REFERÊNCIAS

 

Araújo, Niédja Sodré de. Estudo Ambiental do Município de Brotas de Macaúbas Face à Cobertura e Uso da Terra. Monografia de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geografia), Universidade Federal da Bahia, Instituto de Geociências, Salvador, 2015.  86 f. Disponível em: http://www.geografia.ufba.br/Niedja%20Sodre%20de%20Araujo.pdf

 

Brotas de Macaúbas. Programa de Melhoramento Genético é lançado em Brotas de Macaúbas. 2018. Disponível em: http://brotasdemacaubas.ba.gov.br/2018/12/09/programa-de-melhoramento-genetico-e-lancado-em-brotas-de-macaubas/

 

Brotas de Macaúbas. Entrega de 200 mil mudas de palma fortalece a agricultura familiar em Brotas de Macaúbas. 2019. Disponível em: http://brotasdemacaubas.ba.gov.br/2019/04/01/entrega-de-200-mil-mudas-de-palma-fortalece-a-agricultura-familiar-em-brotas-de-macaubas/

 

Brotas de Macaúbas. Apoio de Assistência Técnica na produção de hortaliças e legumes em Buriti do Alho.2020. Disponível em: http://brotasdemacaubas.ba.gov.br/2020/08/13/apoio-de-assistencia-tecnica-na-producao-de-hortalicas-e-legumes-em-buriti-do-alho/

 

Brotas News. Brotas de Macaúbas: Solenidade de Inauguração da Escola Família Agrícola Regional. 2015. Disponível em:http://www.brotasnews.com/2015/03/brotas-de-macaubas-solenidade-de.html

 

EMBRAPA. Agência Embrapa de Informação Tecnológica: latossolos. 2020. Disponível em:

https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/solos_tropicais/arvore/CONT000g05ip3qr02wx5ok0q43a0r3t5vjo4.html

 

EMBRAPA. Solos: mapa de Brotas de Macaúbas. 1973. Disponível em: http://solos.uep.cnps.embrapa.br/index.php?link=ba

 

IBGE. Cidades: Censo Agropecuário de Brotas de Macaúbas. 2017. Disponível el:

https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/brotas-de-macaubas/pesquisa/24/76693

 

IBGE. Sinopse: população. Censo Demográfico. 2010.

https://censo2010.ibge.gov.br/sinopse/index.php?dados=27&uf=29

 

Saldanha, Cleiton Braga. Análise da identidade local como estratégia de desenvolvimento econômico para o município de Brotas de Macaúbas/BA. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Ciências Econômicas) Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Ciências Econômicas, Salvador, 2009, 81f. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/9488/1/TCC%20Cleiton%20Braga%20Saldanha.pdf

 


Fotos da Redação

06/11/2020

 

 

 

BROTAS DE MACAÚBAS: FALA BROTENSE - ÁREA RURAL BROTENSE E SUAS POTENCIALIDADES
  • Título : BROTAS DE MACAÚBAS: FALA BROTENSE - ÁREA RURAL BROTENSE E SUAS POTENCIALIDADES
  • Postado por :
  • Data : 20:41
  • Categorias :
  • Comentários Facebook
  • Comentários Blogger

0 comentários:

Postar um comentário

Top