AdSpace

Últimas

terça-feira, 17 de março de 2020

CORONAVÍRUS: TIRE SUAS DÚVIDAS E VEJA O QUE É MITO E O QUE VERDADE SOBRE O COVID 19

Antes de entrar no assunto mito ou verdade sobre o Covid 19, vamos trazer algumas informações locais e como as pessoas devem lidar com o tema. De fato, o coronavírus é o assunto mais comentado em todo o planeta e em Brotas de Macaúbas e região não é diferente. Como todo assunto que está em alta na atualidade, surgem as brincadeiras nas redes sociais, os chamados "memes". Mas o assunto é sério e requer uma atenção especial. Grande parte da população de Brotas de Macaúbas, se enquadra no chamado "Grupo de Risco", idosos acima de 60 anos. É a população mais vulnerável, então devemos intensificar os cuidados. Não visite se estiver com tosse, nariz escorrendo mesmo, que estiver sem febre. Se você vive na mesma casa, intensifique a higienização das mães e use máscara para proteger quem você ama. Precisamos urgentemente que toda sociedade se envolva na campanha de prevenção de forma responsável, passando informações verdadeiras e sem pânico. 

Outro fator que circula tanto nas redes sociais, quanto na região, é que o Covid 19 foi produzido pelos chineses para melhoramento da economia do país. Verdade ou não, isso não importa no momento. O vírus existe e a china tem capacidade de combatê-lo. Prova disso é que alguns hospitais montado em poucos dias pelos chineses para combater a doença já foram desativados. O que fica o questionamento para nós, brotenses e conterrâneos! Será que nossa região está preparada para enfrentar um contágio em massa? A resposta é óbvia! NÃO ESTAMOS PREPARADOS!
Em cidades de pequeno porte como a nossa, o sistema de saúde não conseguiria atender um grande números simultâneo de pacientes, o que aumentaria muito a taxa de mortalidade pelo covid 19. Portanto, prevenir ainda continua sendo muito melhor que remediar.


Veja abaixo algumas dúvidas frequentes sobre o novo coronavírus

1) Bichos de estimação podem transmitir o vírus?
Não existe nenhum relato de transmissão de animal para ser humano. Eles não têm a capacidade de transmitir e também não se infectam.

2) As crianças podem brincar na rua?
As atividades ao ar livre são as mais indicadas nesse momento. A orientação é de que isso ocorra em horários alternativos, que tem pouca gente. Diminuir o contato com outras crianças pode ser bom, pois aglomerações não são recomendadas.

3) Num carro, se o passageiro anterior tinha o vírus, qual é o risco?
A orientação principal neste momento é que motoristas mantenham os vidros abertos. É importante manter o ar circulando.

4) Como se proteger na academia de ginástica? É melhor evitar?
A recomendação é fazer atividades ao ar livre, mas se você foi para a academia, use sempre álcool em gel e higienize suas mãos. E mais: esportes de contato também devem ser evitados.
5) Posso visitar meus amigos?

A recomendação é evitar reuniões e aglomerações. Se for um compromisso social mais importante, mas alguém estiver com sintomas, não vá. Evite correr o risco de pegar a doença e não coloque outras pessoas em risco também.

6) Qual é a recomendação para quem está se tratando em casa?
Não sair, não ficar em contato com outras pessoas, mesmo na residência. Fique em um local reservado em relação aos outros contactantes domiciliares. Não compartilhe talher ou copo com ninguém.

7) Há como reforçar o sistema imunológico?
Não há nenhum método de evidência científica clara de que algo que a gente faça ou tome, vá reforçar a imunidade. Uma vida saudável, dormir adequadamente e evitar muito estresse são coisas que podem te ajudar a se proteger melhor.
Os infectologistas Alberto Chebabo, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e Mirian Dal Ben, do Hospital Sírio-Libanês, explicam como os brasileiros devem lidar com o Covid-19 e tiram dúvidas sobre sintomas, transmissão e cuidados.

8) O quão preocupados devemos ficar?
Inicialmente, a preocupação da OMS veio por conta do Covid-19 ser muito parecido com o vírus da SARS. O medo do desconhecido é normal e compreensível, mas de acordo com Alberto Chebabo e Mirian Dal Ben, não há necessidade de nenhum tipo de pânico.

9) Como é a transmissão do vírus?
A transmissão acontece de três formas: 1- por vias respiratórias, através das gotículas de saliva que são eliminadas no ar quando a pessoa tosse, espirra ou fala a um ou dois metros de distância. 2 - por contato físico, quando essas gotículas com o vírus alcançam mucosas do olho, nariz e boca através de beijos e abraços. 3 - por meio de contato com superfícies contaminadas.
Manter as mãos longe do rosto e sempre limpas é primordial. Lavar com água e sabão ou álcool em gel são opções para manter a higienização. Garanta que você passou o sabão ou o álcool em todas as superfícies da mão: palma, dorso, espaço entre os dedos, unhas e polegar.

10) Quem deve usar máscara?
Não existem evidências de que usar máscara de forma indiscriminada controle nenhum tipo de epidemia. Três situações possuem indicação para usar a máscara: 1 - a pessoa que tem sintomas. 2- o profissional da área da saúde que vai prestar atendimento para o paciente sintomático. 3 - o contactante domiciliar da pessoa doente.

11) Quanto tempo o vírus sobrevive no ambiente?
Os vírus não costumam sobreviver muito tempo nos ambientes, pelo menos não de modo infectante. Ou seja, não de uma maneira capaz de infectar o ser humano. Produtos de limpeza simples, que temos em casa, como água e sabão, desinfetante e água sanitária são eficazes para eliminar o vírus de superfícies.

12) Pode beijo e aperto de mão?
O ideal é evitar contatos físicos, para minimizar a transmissão de vírus respiratórios. Quem já está doente deve evitar completamente cumprimentar, dar a mão, deve inclusive avisar antes: ‘olha, eu estou gripado, eu estou com resfriado’, porque é exatamente essa pessoa que tem maior risco de transmitir doenças respiratórias.

13) Gente com o vírus, mas sem os sintomas, pode transmitir a doença?
Pessoas assintomáticas ou com muito poucos sintomas podem transmitir o vírus. A capacidade de transmissão desse vírus nas pessoas assintomáticas ainda não é totalmente esclarecida, mas o que se sabe é que essas pessoas são capazes de transmitir o novo coronavírus sim.

14) Tratar o paciente em casa é o ideal?
O ideal é ficar em casa para conter a epidemia, a não ser que ele desenvolva sintomas muito graves. Pacientes com suspeita são acompanhados por contato (telefone) para ver se é necessário voltar ao hospital para reavaliar o quadro.

15) É possível ser infectado mais de uma vez?
Isso acontece para outros vírus também. Não é que as pessoas voltaram a ter a infecção: voltou-se, em um teste posterior, a detectar o vírus nas vias respiratórias. Algumas pessoas excretam o vírus por mais tempo, principalmente pessoas que são imunocomprometidas, imunossuprimidas, pessoas que têm algum problema de imunidade. Outra coisa que é importante a gente saber é que, quando fazemos o teste para saber se há a existência do vírus no corpo de alguém, existe uma diferença entre detectar o vírus, ou seja, identificar o RNA do vírus, e esse vírus ser infectante. Às vezes, ele é detectado, mas não é um vírus capaz de infectar outras pessoas, não é transmissível. Quando nas vias aéreas, esse vírus é infectante.
16) Tem remédio?

Tem trabalho saindo dizendo que alguns retrovirais, usados no tratamento do HIV e do ebola, algumas medicações na malária, tudo isso talvez tenha algum efeito contra o coronavírus, mas a gente tem que lembrar que isso é muito inicial, tanto que ainda não está previsto ainda o uso dessas medicações.

17) Como proteger as pessoas idosas?
É a população com mais risco, então devemos intensificar os cuidados que já dissemos. Vai visitar? Não vá se estiver com tosse, nariz escorrendo, mesmo que não tenha febre. Se você vive na mesma casa, intensifique a higienização das mãos, use máscara para proteger quem você mais ama.





Fonte: G1
Da Redação, 17/03/2020





CORONAVÍRUS: TIRE SUAS DÚVIDAS E VEJA O QUE É MITO E O QUE VERDADE SOBRE O COVID 19
  • Título : CORONAVÍRUS: TIRE SUAS DÚVIDAS E VEJA O QUE É MITO E O QUE VERDADE SOBRE O COVID 19
  • Postado por :
  • Data : 11:20
  • Categorias :
  • Comentários Facebook
  • Comentários Blogger

0 comentários:

Postar um comentário

Top