AdSpace

Últimas

sábado, 6 de março de 2021

VOLTAR OU NÃO ÀS AULAS? TODOS TÊM RAZÃO!









VOLTAR OU NÃO ÀS AULAS? TODOS TÊM RAZÃO!


A crise sanitária propiciada pela Covid-19 nos trouxe uma mudança abrupta no nosso jeito de viver. Não há uma área sequer do tecido social ilesa a essa pandemia; com a qual, imersa em sua própria lógica, demarca as incertezas presentes em um futuro ainda nebuloso. Assim, em compasso com o cenário, a educação brasileira procura encontrar respostas para conseguir sobreviver em meio a confusão, tendo como cerne dessa contenda, ao menos aqui na Bahia, a discussão de uma possível retomada das aulas.

De um lado, fazendo grande pressão, estão aqueles favoráveis pela reabertura das escolas. Estes se utilizam de alguns argumentos para embasar a narrativa, como, por exemplo, o desinteresse gerado nos alunos pelo ensino a distância, quando existe essa hipótese; o prejuízo na aprendizagem com mais de um ano parado; o aumento nos números de casos de ansiedade e depressão no período pandêmico; o regresso de outras atividades em locais como shoppings, bares e etc; enfim, o cardápio é imenso e se predispõe unicamente a convencer o maior quantitativo de pessoas.

Bem verdade, o movimento é capitaneado pelas escolas particulares exauridas economicamente por um longo tempo de inatividade. Vários estabelecimentos já faliram ou estão prestes a isso, e se seguram na esperança de um retorno numa tentativa dramática de se salvarem frente a bancarrota. A equação também é de difícil solução para aquelas famílias socialmente vulneráveis, cujo os filhos dependem da escola para fazerem suas refeições. O contexto desses atores requer cuidado na reflexão rechaçando a ideia reducionista de ser ou não pró-vida.

Na outra margem, igualmente taxativos, figuram os contrários à ideia de se voltar o ensino perante um panorama sanitário anormal, uma vez pondo em risco a saúde coletiva. Se valem de alguns tópicos para fundamentar o discurso, como quando constata os inúmeros profissionais da educação se enquadrando no grupo de risco; a prioridade inexistente na vacinação para tais trabalhadores; a vigente perspectiva das crianças, na maioria dos casos, portarem o vírus e ficarem assintomáticas; e etc. Parte desse conglomerado motivacional tem como chamariz uma clara postura de se opor a retomada das aulas nesse momento.

Certamente é inegável pensarmos a relação dada pela a circulação de mais pessoas nas ruas e o crescimento na taxa de contaminação; as duas condições estão intrinsecamente ligadas e se alimentam. Entretanto, e não menos importante, é preciso haver nessa equação uma parcela de bom senso para não nos acomodar e deixar o barco à deriva, esperando eternamente as coisas melhorem para só assim tomarmos uma decisão. Não temos garantias de quando essa pandemia irá cessar, e isso nos impõe planejamento para tocar a vida de algum modo, por meio de um repertório minimamente seguro e linear. 

Logo, na celeuma de voltar ou não às aulas, todos os agentes têm razão; afinal, convenhamos, os impactos trazidos na vida dos alunos por ficarem tanto tempo sem os estudos podem ser irreparáveis e cobrará um preço muito caro mais adiante. Do mesmo modo, parece-nos um despropósito defender a reabertura das escolas quando o Brasil enterra diariamente mais de mil pessoas vitimadas pela Covid. Ambas as correntes de pensamento são válidas e honestamente bem intencionadas, pois elas provêm do mesmo sentimento de preocupação pela vida e pelo amanhã.

Portanto, seria bom evitarmos a digladiação entre nós por essa e outras pautas e nos lembrar que há pessoas muito bem pagas para pensarem soluções nesse e demais assuntos de interesse da sociedade: os políticos. Sim, são eles os responsáveis por apresentar estratégias para vencermos a tormenta e atenuar os danos. E se por acaso não estiverem correspondendo, cabe-nos a cobrança incessante  a fim de entregarem os resultados inerentes ao cargo ocupado. Enquanto estivermos desunidos e lutando uns contra os outros, a quem for de dever fazer algo pelo povo estará, sem dúvida, despreocupado e adorando o espetáculo.


Fotos da Internet

06/03/2021


VOLTAR OU NÃO ÀS AULAS? TODOS TÊM RAZÃO!
  • Título : VOLTAR OU NÃO ÀS AULAS? TODOS TÊM RAZÃO!
  • Postado por :
  • Data : 14:48
  • Categorias :
  • Comentários Facebook
  • Comentários Blogger

0 comentários:

Postar um comentário

Top