AdSpace

Últimas

sexta-feira, 19 de junho de 2020

BROTAS DE MACAÚBAS: POLÍTICA - PARA UM BOM ELEITOR, QUATRO CANDIDATOS BASTAM

A GENTE QUE FAZ - PARA UM  BOM ELEITOR, QUATRO CANDIDATOS BASTAM
Por Rôney Araújo

Em meio uma pandemia sem precedentes, que nos últimos meses ceifou a vida de milhares de brasileiros, cresce a expectativa, ainda que de forma tímida, acerca dos rumos políticos que as eleições de novembro mostrarão. Se no cenário federal os ânimos andam exaltados, com constantes rusgas entre o Presidente da República com os oposicionistas a seu governo, na conjuntura local as coisas ainda estão em banho-maria. Em Brotas, a população poderá ter quatro opções de escolha para comandar o poder Executivo a partir de 2021. Entre essas, de conhecidas a novas, o povo brotense precisará acertar sua escolha para que a cidade supere seus dramas e que as respostas, aos inúmeros problemas existentes, cheguem logo. O perfil dos postulantes — e seu plano de governo — talvez sejam as primeiras coisas que um eleitor mais atento deva conhecer. Abaixo, o leitor terá um resumo simbólico dos candidatos que poderá servir como ponto de partida.

Litercílio Júnior, atual prefeito de Brotas, pelo Partido dos Trabalhadores, tenta sua reeleição buscando um terceiro mandato (já chefiou o município de 2009 a 2012). Ao logo dos últimos quatro anos, a Administração de Júnior vem sofrendo várias críticas, sobretudo em áreas consideradas sensíveis para qualquer governo: saúde e educação. Com a dissidência de figuras tidas como influentes do seu governo, Júnior, ao que tudo indica, se segura na disputa sustentado nos feitos do seu primeiro mandato, inclusive esses mesmos acertos foram, em parte, o que alçou sua volta em 2017. O trunfo para sua campanha será, com certeza, o trabalho de qualidade que a Secretaria de Saúde municipal vem executando frente ao combate ao coronavírus. Como não há sinal — infelizmente — para o término da pandemia, o candidato petista aposta tudo na atuação da referida secretaria para elevar sua candidatura. Isso será suficiente? Só o tempo dirá.


Rivalizando com o PT nas últimas três eleições, a ala comandada pelo médico Antônio Kléber, do Partido Progressista, também estará na disputa pela cadeira municipal. Não se sabe, por enquanto, quem será o candidato, se o próprio Antônio Kléber ou sua esposa, a ex-prefeita Cristina Sodré. As informações não-oficiais dão conta que será, realmente, o médico que irá disputar o pleito. Dr. Kléber já foi prefeito por três vezes, tendo, seu grupo, dominado o cenário político em Brotas por mais de 20 anos. Tem a seu favor o prestígio de muitas pessoas, bem mais por seus serviços médicos do que como gestor. A polarização com o candidato do PT lhe é benéfica, pois, além de angariar votos dos descontentes com a gestão petista, afasta qualquer tentativa da terceira via se criar no percurso eleitoral. Marcado, também, por sempre conservar as mesmas pessoas no seu governo, Kléber terá a difícil tarefa de convencer os eleitores que sua Administração, já testada e conhecida, é a solução para resolver os problemas da cidade.  

Em outra fronte, tentando quebrar a hegemonia petista-klebista, está Edilson Campos. Empresário bem-sucedido, se lança como candidato, pelo PDT, carregando a bandeira de ser uma nova aposta na política local, embora já tenha sido vereador da cidade. Tem a seu favor o cansaço de uma parcela do eleitorado que já não aguenta mais as mesmas caras comandando a prefeitura. Dono do mais badalado espaço de lazer que Brotas possui, tenta se firmar como a melhor escolha, atribuindo sua boa gestão nos negócios com o ato de administrar um município. Seu principal obstáculo, no momento, talvez seja a representatividade da sua figura frente a população, especialmente na zona rural. Embora presente na cidade ao longo dos anos, passou a maior parte da sua vida residindo em Salvador. O fato de não ter sido experimentado como gestor municipal conta a seu favor, pois, isso, renova as esperanças de parte da população que se inclina na tentativa de sair da mesmice e o enxerga como a pessoa ideal para a empreitada. 

Por fim, Wemerson Cleiton, pelo PSB, mostra-se também como uma opção ao cargo de prefeito. Dissidente da gestão petista, onde comandou a Pasta da Educação em 2009, e vereador desde 2013, sendo atual presidente da Câmara, o professor Cleiton tem como marca positiva um bom trato com a população e uma atuação democrática no Legislativo. Ao deixar o governo petista, o candidato chega como um postulante a quebrar o ciclo de alternância entre o grupo de Antônio Kléber e Júnior. Tem um trabalho hercúleo pela frente, visto que seu reduto eleitoral é o mesmo de Júnior, e ainda conta com uma fortíssima concorrência de Edilson pelos votos dos eleitores anti-PT e anti-Kléber. Em contrapartida, por estar em evidência à frente do Legislativo, sem dúvida isso traz mais possibilidades ao candidato, além de ser muito conhecido no município, fato esse que se confirmou, vide a sua votação no último pleito, tendo votos em quase todas as urnas.

Em suma, o eleitor brotense tem novamente a oportunidade de dar novos rumos ao município. A princípio, todos os candidatos largam com chances de êxito. O que será preponderante para o vencedor será sua comunicação com o eleitorado somado a um plano de governo que respondam aos anseios do povo. Entretanto, corremos o risco de vermos os perdedores com mais votos do que o vencedor. Paciência! Faz parte do jogo. Para nós, o mais importante será o acerto na hora de votar, afinal, os próximos quatro anos serão bons ou ruins a depender do que nós, cidadãos conscientes, fizermos na urna.

Fotos Reprodução
Da Redação, 19/06/2020



BROTAS DE MACAÚBAS: POLÍTICA - PARA UM  BOM ELEITOR, QUATRO CANDIDATOS BASTAM
  • Título : BROTAS DE MACAÚBAS: POLÍTICA - PARA UM BOM ELEITOR, QUATRO CANDIDATOS BASTAM
  • Postado por :
  • Data : 10:19
  • Categorias :
  • Comentários Facebook
  • Comentários Blogger

0 comentários:

Postar um comentário

Top